luiz morrone tagged posts

Paraiso em Foco

DSC04690

Os paulistanos costumam dizer que casamento é como a Avenida Paulista: começa no Paraíso e termina na Consolação… Eu diria que a avenida ganha de muitos casamentos que eu vejo por aí, já que a Consolação (o bairro), não tem essa tristeza toda! E o mesmo podemos dizer do bairro do Paraíso, ponto de partida da nossa querida avenida, símbolo de São Paulo. Ponto nobre da capital, é um dos locais mais desenvolvidos da cidade. Lá podemos encontrar diversas instituições financeiras, escolas e universidades, empresas, lojas e shopping centers, restaurantes, hotéis, importantes centros culturais, e diversos hospitais conceituados, como o Oswaldo Cruz e a Beneficência Portuguesa...

Read More

Bixiga em Foco

De volta à Rua 13 de Maio, fica a Conchetta, que oferece o mais tradicional rodízio de massas de São Paulo. Por um preço justo, são oferecidos antepastos, massas e molhos diversos, pão italiano, porpetas, polenta e frango!

♫ Domingo nós fumo num samba no Bixiga,

Na Rua Major, na casa do Nicola,

Á mezza-notte o´clock saiu uma baita duma briga,

Era só pizza que avuava,

Junto com as brachola. ♫

“Um samba no Bixiga”,  Adoniran Barbosa

Poucos compositores retrataram tão bem os tipos e bairros paulistanos como o saudoso Adoniran Barbosa (1910-1982). Filho de imigrantes italianos, o nativo da cidade de Valinhos compôs clássicos inesquecíveis como “Viaduto Santa Ifigênia”, “Praça da Sé”, e “Trem das onze”, que imortalizou o bairro do Jaçanã. O Bixiga, bairro italiano por excelência, era um dos locais favoritos do compositor...

Read More

Pinheiros e Praça do Pôr do Sol em Foco

A vista a partir da praça é uma das preferidas pelos paulistanos. Como não existem muitos prédios na vizinhança, a área de visão é fantástica! Daqui podemos avistar os prédios do bairro de Pinheiros.

Uma das coisas mais bacanas de fazer este blog é revisitar lugares que fizeram parte de minha vida em algum momento. Na minha época de professora de inglês, andei muito por São Paulo – chegar a alguns lugares era uma verdadeira viagem! Claro que também dei aulas em Pinheiros e Alto de Pinheiros – aliás, fico pensando onde é que eu não dei aula :-) !!! Essa região me traz muitas lembranças boas, porque  fica pertinho da Cidade Universitária, onde estudei por cinco anos. E foi na Avenida Faria Lima onde eu consegui o meu primeiro emprego como bancária, quando estava na faculdade!

O bairro de Pinheiros é considerado um dos mais antigos de Sampa, tendo surgido em meados do século XVI...

Read More

USP Cidade Universitária Em Foco

O relógio solar na Praça da Reitoria. Foi esculpido em 1985 por Caetano Fraccaroli, escultor e professor da Faculdade de Arquitetura da USP

A Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira foi o meu segundo lar por cinco anos: um ano no Instituto de Matemática e Estatística e quatro na Faculdade de Economia e Administração e Contabilidade. Depois de minha formatura no curso de Administração de Empresas, voltei pouquíssimas vezes. Por isso, foi emocionante rever minha querida faculdade e todo o belíssimo campus, após tantos anos. Muitas coisas mudaram desde os meus tempos de estudante. Naquela época, não havia linhas ferroviárias, nem tampouco linhas de metrô por perto. A Cidade Universitária fica a aproximadamente 25 km do centro da cidade -  ir até a USP sem carro, que era o meu caso, se transformava numa tremenda maratona. O trajeto de ônibus podia demorar 1, 2 horas...

Read More

Praça da República em Foco

DSC05376


O que touros e peões tem a ver com o centro de São Paulo? Sabia que a cidade já teve um quê de Barretos? No século XIX, paulistanos se divertiam assistindo às touradas e rodeios no Largo dos Curros. Esse largo foi posteriormente chamado de Largo da Palha, Praça dos Milicianos, Largo 7 de Abril, Praça 15 de novembro, até que em 1889 foi finalmente chamado de Praça da República. A elegante praça foi modelada de acordo com projetos de urbanização europeus, e os cinemas requintados que abriram nas redondezas na década de 1920 fizeram do local um ponto de encontro da aristocracia paulistana.

A Praça da República foi também palco de históricas manifestações públicas. Foi lá que, em 23 de maio de 1932, eclodiu a Revolução Constitucionalista...

Read More