Parque do Trote e Revelando São Paulo em Foco

DSC08642

Muitas pessoas me perguntam: ainda tem lugares para vocês colocarem no blog? E a resposta, quando se trata de uma cidade gigantesca como São Paulo, é sempre sim! Neste final de semana estávamos pensando no que iríamos fazer, quando vi uma reportagem sobre um festival caipira, que estava acontecendo no Parque do Trote, na zona norte de São Paulo. Achei a proposta muito interessante mas, até aquele momento, nem sabia que tal parque existia! São Paulo está sempre nos surpreendendo, e cada vez mais chego à conclusão de quão pouco conheço a minha própria cidade!

As origens do Parque do Trote remontam ao início do século XX, quando o comerciante Guilherme Praun da Silva adquiriu uma grande área de terras da Baronesa Joaquina Ramalho em 1912. A partir daí, foram iniciadas diversas obras que transformaram radicamente a região que passaria a ser chamada de Vila Guilherme, como a ponte, a farmácia, um grupo escolar, a olaria, delegacia de polícia, entre outras. Em 1937, foi inaugurado o Clube Hypico de Vila Guilherme, que contava com cocheiras, arquibancada, bilheterias, pista para saltos, salão de coferências e um picadeiro. Com a morte de Guilherme Praun em 1938, o espaço foi fechado por falta de manutenção. Em 1944, a hípica foi vendida pelos herdeiros para a Sociedade Paulista de Trote, que implantou diversas melhorias e modificações no local, que passou a abrigar guichês de apostas e salão de bailes. A partir de 1947, os páreos se tornaram oficiais.

Durante anos, o local foi frequentado pela elite paulistana, que realizava apostas na primeira e única pista oficial destinada exclusivamente ao trote do país. A pista original tinha 804,5 m de extensão, mas uma parte foi perdida com o asfaltamento da Avenida Nadir Dias de Figueiredo e a canalização do Córrego da Divisa. A partir da década de 1970, a hípica começou a entrar em decadência, com a diminuição gradativa de apostas. Em 1986, o prefeito Jânio Quadros desapropria a área para a criação de um parque. Em 1991, é inaugurado o Parque da Vila Guilherme, com somente a parte sul da Sociedade Paulista de Trote, que continuava funcionando na parte norte. Em 2006, com o encerramento das atividades da sociedade, é inaugurado o Parque do Trote, que se junta ao Parque da Vila Guilherme.

Apesar do parque oferecer condições de acessibilidade para portadores de deficiência física, além de outras atrações, ele ainda deixa muito a desejar em termos de estrutura: as antigas edificações, há muito tempo abandonadas, estão em condições precárias. O mato toma conta das velhas arquibancadas e construções. Ainda há poucas árvores, o que faz com que a prática de esportes como corrida e caminhada nos dias de calor seja pouco agradável. Em muitos aspectos, o Parque do Trote me lembrou o Parque Villa-Lobos nos seus primórdios. Segundo o site da prefeitura, as edificações estão em processo de restauro e implantação de um projeto paisagístico. Esperamos que essas promessas realmente saiam do papel, e que em breve possamos ver um parque mais agradável, com melhor estrutura para a população!

E não poderíamos deixar de mencionar o motivo de nossa visita: o Festival da Cultura Paulista Tradicional, do Revelando São Paulo, que este ano completa sua 18ª edição. Desde 2010 o Parque do Trote sedia o festival em São Paulo (que era anteriormente sediado no Parque da Água Branca). A proposta é reunir diversas manifestações culturais de todos os cantos do estado. Durante os dez dias do festival (que acontece também nas cidades de Atibaia, Iguape e São José dos Campos), há a participação de mais de 9.000 integrantes de grupo de cultura tradicional, de cerca de 180 municípios de São Paulo, que se dividem entre os quiosques de comidas típicas, artesanato e apresentações de dança, música e teatro. Com certeza, uma das coisas mais legais do festival são as comidinhas, preparadas com muito capricho em fogões de lenha e vendidas a preços populares – galinhada, feijão tropeiro, arroz carreteiro, torresmo a pururuca, linguiça,  café caipira com bolinho de chuva, cachaça e outros quitutes que são algumas das iguarias oferecidas. Esqueça a dieta quando for para lá!

O parque fica na Avenida Nadir Dias de Figueiredo, s/n, no bairro de Vila Guilherme – o portão de entrada fica na Praça dos Trotadores. Há outra entrada na Rua São Quirino. Para chegar ao parque, há diversas linhas de ônibus que saem das estações de metrô Santana, Carandiru, Liberdade, Belém e Tatuapé. Não há estacionamento – devido ao festival, o local estava apinhado de carros e “guardadores” de veículos. Mas não tivemos dificuldades maiores para encontrar uma vaga. Se você, como eu, não conhecia o Parque do Trote, aproveite para conhecê-lo durante o festival. O parque ainda tem muito a melhorar, mas é um espaço importante numa cidade tão carente de amplos espaços verdes. Aliás, o Parque do Trote poderia se tornar um centro de cultura de caipira permanente, como ocorre no Parque da Água Branca. Não seria legal? Vamos torcer para que brevemente ele se torne tão bonito e bem cuidado como ele merece!

A entrada do Parque do Trote fica no encontro da Avenida Nadir Dias de Figueiredo com a Praça dos Trotadores, na Vila Maria, zona norte de São Paulo

A entrada do Parque do Trote fica no encontro da Avenida Nadir Dias de Figueiredo com a Praça dos Trotadores, na Vila Maria, zona norte de São Paulo

A Praça dos Trotadores é uma referência à antiga Sociedade Paulista de Trote, que foi a primeira e única pista oficial destinada exclusivamente ao trote no Brasil.

A Praça dos Trotadores é uma referência à antiga Sociedade Paulista de Trote, que foi a primeira e única pista oficial destinada exclusivamente ao trote no Brasil.

O Parque do Trote foi inaugurado em 2006, após uma longa decadência da Sociedade Paulista de Trote.

O Parque do Trote foi inaugurado em 2006, após uma longa decadência da Sociedade Paulista de Trote.

O Parque do Trote tem suas origens no Clube Hypico da Vila Guilherme, construída pelo comerciante Guilherme Praun, que adquiriu uma grande área de terras no início do século XX. Toda a região passou a se chamar Vila Guilherme.

O Parque do Trote tem suas origens no Clube Hypico da Vila Guilherme, construída pelo comerciante Guilherme Praun, que adquiriu uma grande área de terras no início do século XX. Toda a região passou a se chamar Vila Guilherme.

A antiga pista de trote, que tinha 804,5 m de extensão. Parte da pista foi perdida depois do asfaltamento da Avenida Nadir Dias de Figueiredo e a canalização do Córrego da Divisão. Hoje, a pista é utilizada para a prática de esportes como corrida e caminhada.

A antiga pista de trote, que tinha 804,5 m de extensão. Parte da pista foi perdida depois do asfaltamento da Avenida Nadir Dias de Figueiredo e a canalização do Córrego da Divisão. Hoje, a pista é utilizada para a prática de esportes como corrida e caminhada.

Os belos balaustres remanescentes da Sociedade Paulista de Trote. O parque abriga diversas espécies de aves e árvores. Há duas trilhas: a trilha dos sentidos e a trilha das aves, onde podem se avistar diversos pássaros.

Os belos balaustres remanescentes da Sociedade Paulista de Trote. O parque abriga diversas espécies de aves e árvores. Há duas trilhas: a trilha dos sentidos e a trilha das aves, onde podem se avistar diversos pássaros.

Uma apresentação de Cavalhada, uma das atrações do Revelando São Paulo. O Parque do Trote tem também playground, ciclovia, quadra poliesportiva e churrasqueiras, além de ser totalmente acessível para portadores de necessidades especiais.

Uma apresentação de Cavalhada, uma das atrações do Revelando São Paulo. O Parque do Trote tem também pista de corrida, playground, ciclovia, quadra poliesportiva e churrasqueiras, além de ser totalmente acessível para portadores de necessidades especiais.

O parque tem uma área de aproximadamente 190.000 m² e desde 2010 abriga o festival Revelando São Paulo.

O parque tem uma área de aproximadamente 190.000 m² e desde 2010 abriga o festival Revelando São Paulo. 

O Festival da Cultura Tradicional Paulista do Revelando São Paulo era antes sediado no Parque da Água Branca. Sua proposta é reunir diversas manifestações culturais de todos os cantos do estado de São Paulo.

O Festival da Cultura Tradicional Paulista do Revelando São Paulo era antes sediado no Parque da Água Branca. Sua proposta é reunir diversas manifestações culturais de todos os cantos do estado de São Paulo.

Durante 10 dias, sempre no mês de setembro, participantes de cerca de 180 municípios paulistas apresentam sua arte e cultura.

Durante 10 dias, sempre no mês de setembro, participantes de cerca de 180 municípios paulistas apresentam sua arte e cultura.

Um dos maiores destaques do festival são as barracas de comidas típicas paulistas, a preços populares.

Um dos maiores destaques do festival são as barracas de comidas típicas paulistas, a preços populares.

Esta barraca serve delícias como feijão tropeiro, feijão gordo e farofa de couve.

Esta barraca serve delícias como feijão tropeiro, feijão gordo e farofa de couve.

As comidas são preparadas em fogões de lenha, como na fazenda.

As comidas são preparadas em fogões de lenha, como na fazenda.

Achei essa barraca uma graça!

Achei essa barraca uma graça!

Servidos?

Servidos? Definitivamente, esse não é o lugar para se vir se você estiver de dieta!

Vai uma linguicinha aí?

Vai uma linguicinha aí?

Um moedor. Gostei da "Reserva Alcoológica"!

Um moedor. Gostei da “Reserva Alcoológica”!

Essa barraca tem representantes de São Francisco Xavier.

Essa barraca tem representantes de São Francisco Xavier.

Esse é literalmente o cornudo!

Esse é literalmente o cornudo!

Que tal umas pingas para completar sua coleção?

Que tal umas pingas artesanais para completar sua coleção?

O pessoal preparando uma deliciosa galinhada! Haja braço!!!

O pessoal preparando uma deliciosa galinhada! Haja braço!!!

E aí está o resultado!

E aí está o resultado!

Olha o tamanho desses tachos!

Olha o tamanho desses tachos!

Essa barraca vende diversos itens feitos de banana e mandioca

Essa barraca vende diversos itens feitos de banana e mandioca

Tapioca e bananinha crocante. Muito bom!

Tapioca e bananinha crocante. Muito bom!

Um pé de maná-cubiu, uma planta brasileira que  produz frutos com altos poderes nutritivos

Um pé de maná-cubiu, uma planta brasileira que produz frutos com altos poderes nutritivos

Uma pimentinha para temperar o feijão

Uma pimentinha para temperar o feijão

Os tropeiros levavam essas cargas nos seus cavalos.

Os tropeiros levavam essas cargas nos seus cavalos.

A rapadura é doce mas não é mole, não!!!

A rapadura é doce mas não é mole, não!!!

"Com a marvada pinga é que me atrapaio/Eu entro na venda e já dou meu taio/Pego no copo e dali num saio/Ali memo eu bebo, ali memo eu caio"

“Com a marvada pinga é que me atrapaio/Eu entro na venda e já dou meu taio/Pego no copo e dali num saio/Ali memo eu bebo, ali memo eu caio”

Seguuura peão!

Seguuura peão!

Tète-à-tète com os bois!

Tète-à-tète com os bois!

Uma procissão de carros de bois

Uma procissão de carros de bois

Os carros de boi sendo conduzidos para a área de shows. Há apresentações de diversos grupos de danças típicas, música e teatrais

Os carros de boi sendo conduzidos para a área de shows. Há apresentações de diversos grupos de danças típicas, música e teatrais

Para a garotada, tem passeio em carro-de-boi

Para a garotada, tem passeio em carro-de-boi

E passeios de cavalo e pôneis também

E passeios de cavalo e pôneis também

Vou pegar a minha charrete para uma voltinha - yahoo, Silver!

Vou pegar a minha charrete para uma voltinha – yahoo, Silver!

O pessoal saindo para o passeio nos carros-de-boi

O pessoal saindo para o passeio nos carros-de-boi

Sejam bem vindos ao meu ranchinho!

Sejam bem vindos ao meu ranchinho!

A menina da porteira!

A menina da porteira!

Um "fogão" que era utilizado pelos tropeiros

Um “fogão” que era utilizado pelos tropeiros

Uma apresentação de uma peça infantil

Uma apresentação de uma peça infantil

Belos arreios

Belos arreios

Bonito, né?

Bonito, né?

Apesar do Parque do Trote ser um lugar muito bacana, ainda há muito a ser feito: por ter sido abandonado por anos, o mato cobre as antigas edificações e o piso

Apesar do Parque do Trote ser um lugar muito bacana, ainda há muito a ser feito: por ter sido abandonado por anos, o mato cobre as antigas edificações e o piso

Imagine como esse lugar ficaria lindo, com todas as suas construções restauradas!

Imagine como esse lugar ficaria lindo, com todas as suas construções restauradas!

Olha o estado das arquibancadas. A prefeitura diz que as edificações estão sendo restaurados e que haverá a implantação de um projeto paisagístico. Será?

Olha o estado das arquibancadas. A prefeitura diz que as edificações estão sendo restauradas e que haverá a implantação de um projeto paisagístico. Será? Não vimos nada nesse sentido!

Os antigos locais de apostas, que estão cobertos pelo mato

Os antigos locais de apostas, que estão cobertos pelo mato

Em 2004 foi aberto um processo de tombamento da antiga Sociedade Paulista de Trote, por sua importância histórica em São Paulo. Esperamos que isso não fique só no papel, e que seja realmente feita a restauração dessas construções, que contam um pedaço importante de nossa história.

Em 2004 foi aberto um processo de tombamento da antiga Sociedade Paulista de Trote, por sua importância histórica em São Paulo. Esperamos que tenha efeitos práticos, e que o local não se torne mais um monumento esquecido e abandonado, como tantos outros em São Paulo!

De qualquer forma, o Revelando São Paulo é um evento muito legal para conhecer um pouco da cultura de outras cidades do estado, e uma ótima oportunidade para conhecer o Parque do Trote, um marco histórico de São Paulo!

De qualquer forma, o Revelando São Paulo é um evento muito legal para conhecer um pouco da cultura de outras cidades do estado, e uma ótima oportunidade para conhecer o Parque do Trote, um marco histórico de São Paulo!

Gostaram? Agora vou pegar minha charrete e partir! Até o próximo passeio!

Gostaram? Agora vou pegar minha charrete e partir! Até o próximo passeio!

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

2 comments to Parque do Trote e Revelando São Paulo em Foco

  • lindenor  says:

    Parabéns. Adorei as informações e a forma como vc as colocou . Perfeito. Grande abraço.

    • Mina  says:

      Obrigada, Lindenor! Fico muito feliz que tenha curtido o post! Um grande abraço

Deixe um comentário Cancel reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam