Jardim Botânico de São Paulo em Foco

O belo Jardim Botânico

Todas as vezes que eu viajo, eu sempre procuro ver se a cidade tem um jardim botânico. Geralmente são os parques mais bonitos e bem cuidados da cidade e, além disso, tem todo o lado educativo e científico desses jardins que eu acho fascinante. Eu não sou bióloga, aliás, sou uma zero à esquerda quando se trata de árvores e plantas –  eu sou mesmo um bicho de cidade! Acho que as minhas idas a esses jardins botânicos são um jeito de me redimir com o meu lado que curte a natureza, e deixar o meu lado urbano menos ignorante! Foi assim com o maravilhoso Kirstenbosch, na Africa do Sul e os lindíssimos Jardins Botânicos do Rio de Janeiro e de Curitiba. E o Jardim Botânico de São Paulo não é exceção!

 

Até o final do século XIX, a área que hoje pertence ao Parque Estadual Fontes do Ipiranga era uma ampla região de mata nativa, ocupada por pequenas chácaras. A partir de 1893, o governo passou a desapropriar essas terras, a fim de se preservar a floresta e as nascentes do Riacho do Ipiranga. A região se tornou definitivamente propriedade do governo em 1917, e passou a ser chamada de Parque do Estado. Até 1928 a água utilizada pelo bairro do Ipiranga vinha de lá – naquele mesmo ano o naturalista mineiro Frederico Carlos Hoehne foi convidado a implantar um horto botânico no local. O Jardim Botânico foi inaugurado em 1938, quando Hoehne  iniciou o Orquidário do Estado e o Departamento de Botânica foi fundado.  Em 1969, o Parque do Estado passou a se chamar Parque Estadual Fontes do Ipiranga  - além do Jardim Botânico, também fazem parte do complexo o Jardim Zoológico, o Parque de Ciência e Tecnologia da USP (Parque Cientec) e o Observatório de São Paulo.

 

Hoje o Jardim Botânico tem 360.000 m² de Mata Atlântica preservada, e abriga 380 espécies de árvores, muitas delas ameaçadas de extinção, que são utilizadas para pesquisas e conservação. Além da vegetação exuberante, o jardim conta com várias espécies de animais, como o bicho-preguiça, macacos bugios e vários pássaros. Em 2008 ele foi reformado, e as águas do Córrego Pirarungáua, que antes estavam canalizadas, agora fluem livremente ao longo da lindíssima Alameda Fernando Costa, bem na entrada do parque. Fazia muitos anos que eu não ia ao Jardim Botânico, e  ficamos simplesmente encantados com a beleza da alameda reformada!

 

Se existe uma palavra para descrever o Jardim Botânico é: lindo, lindo, lindo! Qualquer lugar que você olhe ou fotografe, tudo é inacreditavelmente bonito! É um lugar tranqüilo e majestoso, e podemos aprender muito passeando em suas belas alamedas, bosques e trilhas. Temos o privilégio de apreciar espécies ameaçadas de extinção como o Pau-Brasil e Imbuias. E podemos ver no seu interior as nascentes do Riacho do Ipiranga, com suas águas ainda cristalinas, antes de se tornarem um triste esgoto a céu aberto no bairro do Ipiranga.

 

O Jardim Botânico dispõe de trilhas, sanitários, museu, belos lagos com ninfeias (plantas aquáticas que tem flores de diversas cores) e loja de lembranças. Há um bom restaurante no seu interior mas, quando puder, traga sua cesta com quitutes – o lugar é ótimo para um tranquilo piquenique. O parque está aberto para visitação de terça a domingo, das 9h às 17h, e fica na Av. Miguel Stéfano, 3031, Água Funda. Os ingressos custam R$ 5,00 para adultos, e o estacionamento custa R$ 8,00.  Portadores de necessidades especiais, crianças até dez anos e adultos acima de 65 anos não pagam. Há seis linhas de ônibus que passam na avenida – três saem da estação São Judas do metrô (linha azul), uma da estação Saúde (linha azul), e duas do Terminal Parque Dom Pedro II.   O Jardim Botânico é realmente um desbunde! Se você ainda não conhece, não deixe de visitar. E se já conhece, nunca é demais rever esse tesouro de São Paulo!

O estacionamento do Jardim Botânico, que fica numa travessa da Avenida Miguel Stefano

O estacionamento do Jardim Botânico, que fica numa travessa da Avenida Miguel Stefano 

A Avenida Miguel Stefano - o estacionamento fica naquela ruela

Atrás de mim está a Avenida Miguel Stefano – o estacionamento fica naquela travessa.

A entrada do Jardim Botânico, com a bilheteria

A entrada do Jardim Botânico, com a bilheteria 

O roteiro de visitação dos jardins

O roteiro de visitação dos jardins 

Exemplares de xaxim, praticamente extintos na natureza

Exemplares de xaxim, praticamente extintos na natureza. Diversas especies ameaçadas estão presentes no Jardim Botânico, como o Palmito Juçara e o Jacaranda da Bahia, dentre outros. 

Uma bela paineira branca, com algumas flores

Uma bela paineira branca, com algumas flores 

Abraçando a natureza! O Jardim Botânico tem uma área de 360 mil m² de Mata Atlântica e conta com 380 espécies de árvores, utilizadas para fins de pesquisa e conservação

Abraçando a natureza! O Jardim Botânico tem uma área de 360 mil m² de Mata Atlântica e conta com 380 espécies de árvores, utilizadas para fins de pesquisa e conservação

As belas flores que caem como chuva do pergolado

As belas flores que caem como chuva do pergolado. 

A palmeira cheinha de frutos

A palmeira cheinha de frutos

No começo da bela Alameda Von Matius, ladeada de palmeiras imperiais.

No começo da bela Alameda Von Matius, ladeada de palmeiras imperiais.

A Alameda Von Martius, com suas palmeiras imperiais e ipês-roxos

A Alameda Von Martius, com suas palmeiras imperiais e ipês-roxos

Palmeiras-leque-da-China, árvores rústicas e belas, de fácil cultivo, que é muito utilizada como planta ornamental.

Palmeiras-leque-da-China, árvores rústicas e belas de fácil cultivo, que são muito utilizadas como planta ornamental. 

Uma sombra gostosa sob as palmeiras

Uma sombra gostosa sob as palmeiras

Um dos vários caminhos no Jardim Botânico, inaugurado em 1938.

Um dos vários caminhos no Jardim Botânico, inaugurado em 1938.

Os lagos, que recebem as águas dos afluentes do Riacho do Ipiranga

O Jardim Botânico faz parte do Parque Estadual Fontes do Ipiranga, onde estão as nascentes do lendário Riacho do Ipiranga. Também fazem parte do parque o Jardim Zoológico e o Parque de Ciência e Tecnologia da USP (Cientec)

As águas das nascentes escoando pelo parque

As águas das nascentes escoando pelo parque

As águas trazem vida para todas as espécies existentes no parque

As águas trazem vida para todas as espécies existentes no parque

As águas não são benéficas somente para as árvores. Os patos estavam todos felizes e faceiros, posando para nosso blog!

As águas não são benéficas somente para as árvores e plantas. Os patos estavam todos felizes e faceiros, posando para nosso blog! 

Este fez questão de aparecer sozinho no blog!

Este fez questão de aparecer sozinho no blog!

A Alameda Von Martius recebeu este nome em homenagem ao naturalista bávaro Carl Friedrich Von Martius, conhecido como o "pai das palmeiras", por sua dedicação ao estudo desta espécie.

A Alameda Von Martius recebeu este nome em homenagem ao naturalista alemão Carl Friedrich Von Martius, conhecido como o “pai das palmeiras”, por sua dedicação ao estudo desta espécie. 

Von Martius passou 10 meses no norte do Brasil,  que foram fundamentais para o seu trabalho durante os 40 anos posteriores. Foi pioneiro no estudo do guaraná, e seus estudos sobre botânica são referências até hoje

Von Martius morou no Brasil entre 1817 e 1820, e esses anos foram fundamentais para o seu trabalho durante os 40 anos posteriores. Foi pioneiro no estudo das propriedades do guaraná, e seus estudos sobre botânica são referências acadêmicas até hoje. 

Uma pequena bromélia no meio da árvore

Uma pequena orquídea no meio da árvore

O Instituto de Botânica também está localizado no Parque Estadual Fontes do Ipiranga. Realiza estudos e pesquisas sobre vegetais e fungos, e oferece um programa de pós-graduação em Bio Diversidade Vegetal e Meio Ambiente.

O Instituto de Botânica também está localizado no Parque Estadual Fontes do Ipiranga. Realiza estudos e pesquisas sobre vegetais e fungos, e oferece um programa de pós-graduação em Bio Diversidade Vegetal e Meio Ambiente. 

O belo lago, que banha todo o Parque Estadual Fontes do Ipiranga

O belo lago, que banha todo o Parque Estadual Fontes do Ipiranga

A ilha de Caras? Do outro lado do lago está o Jardim Zoológico de São Paulo

A ilha de Caras? Do outro lado do lago está o Jardim Zoológico de São Paulo 

Olha mais um patinho solitário que veio posar para o blog!

Olha mais um patinho solitário que veio posar para o blog!

A palmeira-rabo-de-peixe, com seus frutos. Originárias das florestas da India, Sri Lanka, Mianmar e Malásia, é muito apreciada como árvore ornamental.

A palmeira-rabo-de-peixe, com seus frutos. Originárias das florestas da India, Sri Lanka, Mianmar e Malásia, é muito apreciada como árvore ornamental. 

Minha terra tem palmeira, onde canta o sabiá...

Minha terra tem palmeira, onde canta o sabiá… O Jardim Botânico possui uma grande coleção de palmeiras de várias espécies, algumas delas ameaçadas de extinção. 

O arboreto, uma coleção de árvores nativas e exóticas.

O arboreto, uma coleção de árvores nativas e exóticas.

Uma área de descanso, no meio do arboreto

Uma área de descanso, no meio do arboreto 

A casa onde fica a administração do parque

A casa onde fica a administração do parque

A belíssima Alameda Fernando Costa, que foi reformada em 2008

A belíssima Alameda Fernando Costa, que foi reformada em 2008

O Córrego Pirarungáua, canalizado por muitos anos, está agora a céu aberto! Ele é um dos afluentes do histórico Riacho do Ipiranga.

O Córrego Pirarungáua, canalizado por muitos anos, está agora a céu aberto! Ele é um dos afluentes do histórico Riacho do Ipiranga. 

É primavera!!!

É primavera!!!

A história da Alameda Fernando Costa

A história da Alameda Fernando Costa

As águas do córrego indo em direção ao lago

As águas do córrego indo em direção ao lago 

Da alameda podemos avistar o centro de educação ambiental para crianças.

Da alameda podemos avistar o centro de educação ambiental para crianças.

Com a revitalização das águas do córrego, o paisagismo da Alameda Fernando Costa foi contemplado com espécies nativas.

Com a revitalização das águas do córrego, o paisagismo da Alameda Fernando Costa foi contemplado com espécies nativas. 

A passarela suspensa tem 250m de extensão, e foi feita com madeira de reflorestamento. Foi projetada para facilitar a acessibilidade de pessoas com mobilidade reduzida.

A passarela suspensa tem 250 m de extensão, e foi feita com madeira de reflorestamento. Foi projetada para facilitar a acessibilidade de pessoas com mobilidade reduzida. 

A lanchonete e restaurante do parque. Do lado tem uma loja de lembranças.

A lanchonete e restaurante do parque. Do lado tem uma loja de lembranças.

Ipê amarelo, uma das muitas espécies nativas que o jardim abriga.

Ipê amarelo, uma das muitas espécies nativas que o jardim abriga. 

Acho que é uma flor alienígena!

Acho que é uma flor alienígena!

O Museu Botânico Dr. João Barbosa Rodrigues, inaugurado em 1942, com o objetivo de despertar a curiosidade sobre a Botânica.

O Museu Botânico Dr. João Barbosa Rodrigues, inaugurado em 1942, com o objetivo de despertar a curiosidade sobre a Botânica. O museu foi construído em um inusitado formato de cruz. 

O Museu Botânico foi construído em um inusitado formato de cruz. O seu nome é uma homenagem ao botânico e naturalista mineiro, que foi diretor do Jardim Botânico do Rio de Janeiro até sua morte, em 1909.

O nome do museu é uma homenagem ao botânico e naturalista mineiro João Barbosa Rodrigues, que foi diretor do Jardim Botânico do Rio de Janeiro até sua morte, em 1909.

O belo Jardim do Lineu, que foi inspirado no Jardim Botânico de Upsala, Suécia. Lá trabalhou o botânico Carl Linnaeus, considerado o maior botânico de todos os tempos.

O belo Jardim do Lineu, que foi inspirado no Jardim Botânico de Upsala, Suécia. Lá trabalhou o botânico Carl Linnaeus, considerado o maior botânico de todos os tempos. 

O Jardim do Lineu é adornado por suinãs, árvores que no inverno perdem suas folhas, e dão lugar a flores vermelhas, que atraem diversos pássaros, como os beija-flores.

O Jardim do Lineu é adornado por suinãs, árvores que no inverno perdem suas folhas, e dão lugar a flores vermelhas, que atraem diversos pássaros, como os beija-flores.

As belas escadarias foram construídas em 1928, e dão acesso à trilha de terra batida

As belas escadarias foram construídas em 1928, e dão acesso à trilha de terra batida 

As escadarias ladeiam o belíssimo Jardim de Lineu, com suas fontes.

As escadarias ladeiam o belíssimo Jardim de Lineu, com suas fontes.

Olha que belo trabalho de arte!

Olha que belo trabalho de arte! 

As estufas, que são o marco inicial do Jardim Botânico

As estufas, que são o marco inicial do Jardim Botânico

Até a lagartixa fez questão de posar para o blog!

Até a lagartixa fez questão de posar para o blog! 

O Orquidário Dr. Frederico Carlos Hoehne, onde podemos apreciar uma parte da coleção de orquídeas do Jardim Botânico.

O Orquidário Dr. Frederico Carlos Hoehne, onde podemos apreciar uma parte da coleção de orquídeas do Jardim Botânico.

As estufas Dr. Frederico Carlos Hoehne foram construídas com estrutura de ferro inglês.

As estufas Dr. Frederico Carlos Hoehne foram construídas com estrutura de ferro inglês. 

As estufas abrigam diversas plantas tropicais, principalmente da Mata Atlântica

As estufas abrigam diversas plantas tropicais, principalmente da Mata Atlântica

O sistema de irrigação aproveita as águas do lago do parque. Olha as carpas!

O sistema de irrigação aproveita as águas do lago do parque. Olha as carpas! 

Uma das estufas abriga exposições temporárias e  a outra está sempre aberta ao público.

Uma das estufas abriga exposições temporárias e a outra está sempre aberta ao público.

Atrás do orquidário fica o palmeto histórico, que é uma coleção de palmeiras implantadas em 1933 por Frederico Carlos Hoehne.

Atrás do orquidário fica o palmeto histórico, que é uma coleção de palmeiras implantadas em 1933 por Frederico Carlos Hoehne. 

Com num quadro de Monet! O belíssimo Lago das Ninféias

Com num quadro de Monet! O belíssimo Lago das Ninféias, que é formado pelo represamento das águas do Córrego Pirarungáua. 

O Lago das Ninféias abriga diversas plantas aquáticas, mas as ninféias se destacam. Elas florecem de novembro a maio.

O Lago das Ninféias abriga diversas plantas aquáticas, mas as ninféias se destacam. Elas florecem de novembro a maio.

As flores das ninféias são cor-de-rosa, amarelas, brancas e até roxas.

As flores das ninféias são cor-de-rosa, amarelas, brancas e até roxas. 

Todos querem aparecer no blog!

Todos querem aparecer no blog! 

O Bosque das Imbuias, espécie ameaçada de extinção, devido à grande procura por sua madeira.

O Bosque das Imbuias, espécie ameaçada de extinção, devido à grande procura por sua madeira.

O Lago dos Bugios, onde macacos bugios costumavam passear. Com o aumento de visitantes, eles se esconderam na mata.

O Lago dos Bugios, onde macacos bugios costumavam passear. Com o aumento de visitantes, eles se esconderam na mata. 

O portão histórico, que foi construído em 1894 e pertenceu à Repartição de Águas e Esgotos até 1928.

O portão histórico, que foi construído em 1894 e pertenceu à Repartição de Águas e Esgotos. A região do Parque Estadual Fontes do Ipiranga era a responsável pelo abastecimento de água para o bairro do Ipiranga ate 1928. 

Na frente do portão histórico fica o hidrofitelio, que abriga uma coleção de plantas aquáticas. Atras do portão, podemos ver exemplares de Palmito Juçara.

Na frente do portão histórico fica o hidrofitélio, que abriga uma coleção de plantas aquáticas. Atrás do portão, podemos ver inúmeros exemplares de Palmito Juçara.

Babosas floridas no Jardim dos Sentidos. Lá atrás podemos ver uma das esculturas do  Conjunto Escultural à Paz e a Liberdade.

Babosas floridas no Jardim dos Sentidos, que foi inaugurado em 2003. Abriga uma coleção de plantas aromáticas, que o visitante pode tocar e sentir aromas e texturas.

Uma flor exótica a beira do lago. O Jardim Botanico tem uma vasta coleção de angiospermas, ou seja, plantas que produzem flores.

Uma flor exótica à beira do lago. O Jardim Botânico tem uma vasta coleção de angiospermas, ou seja, plantas que produzem flores.

Helicônias coloridíssimas!

Helicônias coloridíssimas! Esta planta de origem tropical, também conhecida como caeté ou bananeira-do-mato, é muito apreciada como planta ornamental. 

O Conjunto Escultural a Paz e a Liberdade.São quatro esculturas do artista plástico Luiz Antonio Cesário, que representam os elementos da natureza: água, ar, fogo e terra.

O Conjunto Escultural à Paz e a Liberdade.São quatro esculturas do artista plástico Luiz Antonio Cesário, que representam os 4 elementos da natureza: água, ar, fogo e terra.

A trilha de terra batida, que permite ao visitante caminhar no meio da mata. Ela é super tranquila e não demanda preparo físico maior

A trilha de terra batida, que permite ao visitante caminhar no meio da mata. Ela é super tranquila e não demanda preparo físico maior

O Castelinho, também conhecido como Casa da Bruxa ou  Castelinho do Curupira

Sejam bem vindos ao meu castelo! O Castelinho, também conhecido como Casa da Bruxa ou Castelinho do Curupira, e que foi construído em taipa de pilão.

O Lago das Nascentes do Rio Ipiranga

O Lago das Nascentes do Riacho do Ipiranga

Uma velha bomba d´água

Uma velha bomba d´água

A trilha da Nascente do Riacho Ipiranga, muito fácil e agradável de se fazer!

A trilha da Nascente do Riacho Ipiranga, de 720 m de extensão, muito fácil e agradável de se fazer!

A trilha foi inaugurada em 2006, e nela podemos ver samambaias,  bromélias, palmitos e árvores diversas

A trilha foi inaugurada em 2006, e nela podemos ver samambaias, bromélias, palmitos e árvores diversas

A trilha suspensa possui 3 áreas de observação: uma área de mata  em recuperação,  uma outra com grande diversidade de espécies nativas, e por fim uma das nascentes do Riacho Ipiranga

A trilha suspensa possui 3 áreas de observação: uma área de mata em recuperação, uma outra com grande diversidade de espécies nativas, e por fim uma das nascentes do Riacho Ipiranga

Nesta mata, existe uma biodiversidade enorme. Bugios, bichos-preguiça, gambás, preás... Mas não conseguimos avistar nenhum!

Nesta mata, existe uma biodiversidade enorme. Bugios, bichos-preguiça, gambás, preás… Mas não conseguimos avistar nenhum!

No final da trilha podemos avistar uma das nascentes do Riacho Ipiranga, com suas águas ainda límpidas

No final da trilha podemos avistar uma das nascentes do Riacho Ipiranga, com suas águas ainda cristalinas. Como a maioria dos rios e córregos de São Paulo, a poluição destrói o Riacho do Ipiranga quando chega ao bairro de mesmo nome, até desaguar no também poluído Rio Tamanduateí.

Balança, mas não cai! O mirante do Jardim Botanico, de onde podemos ter uma bela vista do lago

Balança, mas não cai! O mirante do Jardim Botanico, de onde podemos ter uma bela vista do bosque

O bosque do pau brasil, que tem uma bela coleção dessa arvore nativa ameaçada de extinção.

O bosque do pau-brasil, que tem uma bela coleção dessa arvore nativa ameaçada de extinção.

A bela folhagem do pau-brasil. Antes abundante na costa brasileira, foi praticamente extinta devido à exploração descontrolada de sua madeira e de seu corante natural

Os espinhos no tronco são característicos dessa bela árvore

Os espinhos no tronco são característicos dessa bela árvore

Que trem é isso??? São raizes aéreas do Pândano

Que trem é isso??? São as raízes aéreas do Pândano, uma planta tropical proveniente da Polinésia, muito utilizada para culinária, artesanato e paisagismo.

O fruto do Pândano, que é uma planta muito utilizada para culinária, artesanato e paisagismo.

O fruto do Pândano.

O Jardim Botanico tem milhares de encantos, para aguçar todos os sentidos. Venha conhecer tambem! Ate o nosso proximo passeio!

Gostaram? O Jardim Botânico tem milhares de encantos, para aguçar todos os sentidos – venha conhecer também! Ate o nosso próximo passeio!

Veja a localização no mapa:

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

4 comments to Jardim Botânico de São Paulo em Foco

  • Anonymous  says:

    Nossa, que lugar lindo mesmo! Pretendo ir no Jardim botanico logo e apreciar esta beleza de perto! Muito bonitas as fotos! Parabéns

    Diego Oliveira

  • Mina Yodono Conhecendo SP  says:

    Obrigada, Diego! O Jardim Botânico é mesmo um lugar maravilhoso! Abraços

  • Anonymous  says:

    realmente um parque fantastico….as photos sao lindas…parabens

  • Mina Yodono Conhecendo SP  says:

    Obrigada! O Jardim Botânico é mesmo maravilhoso!

Deixe um comentário

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam