Mercado Municipal Paulistano Em Foco

DSC04280-crop


O belíssimo Mercado Municipal Paulistano foi parte da minha infância e adolescência. Quando minha família se mudou do Rio de Janeiro para São Paulo, eu tinha 7 anos e fomos morar no tradicional bairro italiano do Brás. Estudei lá do ensino fundamental até o ensino médio. E o Mercadão, como é carinhosamente chamado pelos paulistanos, está localizado bem ao lado da Zona Cerealista do Brás. Minhas colegas e eu passamos muitas tardes no Mercadão e arredores em busca de materiais para trabalhos escolares. Aquela região era nossa praia! Muitos anos se passaram, e o destino se encarregou de me reaproximar das lembranças dos meus tempos de escola: em 2006 fui trabalhar no bairro da Luz, que fica a apenas alguns quarteirões dali!

 

O Mercado Municipal começou a ser construído em 1928, com projeto arquitetônico do escritório de Ramos de Azevedo. O belo edifício de linhas clássicas foi projetado para substituir o antigo mercado que ficava na Rua 25 de Março, e consolidar São Paulo como a metrópole do café. Quando ele ia ser entregue à população em 1932, a Revolução Constitucionalista eclodiu e o prédio foi tomado por revolucionários, que o utilizaram como depósito de munições por quase um ano. O Mercado Municipal foi finalmente inaugurado em 1933, após o fim dos conflitos. Nos anos 1970, o mercado estava em plena decadência, e houve até estudos para que ele fosse implodido. Isso só não aconteceu graças à iniciativa dos comerciantes, que conseguiram inscrevê-lo no Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Geográfico e Artístico de São Paulo, e levantaram verba para restaurá-lo. Em 2004, houve uma grande reforma, com a restauração da fachada e dos vitrais, e a construção de um mezanino de 2 mil metros quadrados.

 

Frequentado por chefs de cozinha, amantes de gastronomia, turistas do mundo inteiro e locais, o Mercadão é uma experiência para os sentidos. Ele é o maior mercado do Brasil, e lá podemos encontrar praticamente de tudo!  Frutas de várias partes do mundo, de todas as cores, sabores e formas, legumes, verduras, peixes, aves, carnes, laticínios, ovos, doces, chocolates, bijuterias, especiarias, grãos, roupas, bebidas, comidinhas diversas e muito mais. Se você tiver fome, que tal saborear o sanduíche de mortadela mais famoso do Brasil? Você também pode experimentar o pastel de bacalhau, com seu recheio bem generoso! O difícil é encarar as filas! Se você não quiser ingerir tantas calorias, basta se perder no meio das 291 bancas, sentir os diferentes aromas e texturas da enorme variedade de produtos expostos, e apreciar os lindos vitrais e a magnífica arquitetura do prédio!

 

Quando visitamos o Mercadão, fomos muito bem recebidos pelos funcionários e proprietários das bancas. Gostaríamos de agradecer em especial ao pessoal do Empório Mamma Carolina, Amazon Frutas Exóticas, Empório Cruzilia, Banca do Ramon, Casa Gonsalez e O Empório das Frutas, que foram muito atenciosos conosco, nos explanando sobre seus produtos, e posando para fotos do blog. Nossos sinceros agradecimentos!

 

O Mercadão fica na Rua Cantareira, no centro da cidade, pertinho da Rua 25 de Março. Ele abre para o varejo todos os dias, das 6:00 às 18:00 (nos domingos, ele fecha às 16:00).  Evite ir de carro – é um mico! O trânsito é infernal, as vagas de estacionamento no mercado são poucas e disputadas, e os estacionamentos próximos tem preços abusivos. É melhor utilizar o transporte público. O terminal de ônibus Dom Pedro II fica praticamente do lado. Se você for de metrô, desça na Estação São Bento da Linha Azul, e ande alguns quarteirões (não deixe de ver nosso post sobre o Largo de São Bento!). Só não deixe de visitar esse marco de São Paulo,  verdadeiro tesouro de nossa arquitetura e história!

Nas proximidades do Mercadão, podemos encontrar jóias arquitetônicas que são praticamente ignoradas. Olha que prédio bonito!

Começamos nosso passeio na Rua Carlos de Sousa Nazaré, nas proximidades do Mercadão. Podemos encontrar jóias arquitetônicas como o belíssimo Palacete São Jorge, projetado pelo imigrante sírio Rizcallah Jorge Tahan no inicio do seculo XX. Ele sempre se preocupou em ajudar seus conterrâneos e doou uma grande quantia para a construção de um andar do Hospital Sírio-Libanês. 

Rizcallah Jorge Tahan foi responsável pelo projeto da Casa das Boias, uma das lojas mais antigas em atividade na cidade, e de mais 4 edifícios no centro da cidade. Ao fundo, podemos ver a cúpula do Palacete Paraíso, também de sua autoria, próximo à Rua 25 de Março. 

Na Rua da Cantareira fica o Mercado Municipal Kinjo Yamato, inaugurado em 1936. Criado para servir de suporte ao Mercadão, especializa-se em produtos hortifrúti, alem de ter peixarias, floriculturas e uma lanchonete. Alem de um pessoal muito simpático!

Olha que bela banca colorida! E o mel e a pimenta estão juntos de novo!

Uma banca super colorida, de mel e pimenta. A cobertura do Mercado Kinjo Yamato é tombada pelo patrimônio histórico: veio da Escócia para cobrir uma estação ferroviária que ficava no Anhangabaú, mas foi posteriormente transferida para o local atual. 

Após uma reforma em 2007, foi retirado o asfalto que cobria indevidamente o piso original de paralelepípedos. O nome do mercado é uma homenagem ao imigrante japonês Kinjo Yamato, que foi o primeiro da colônia a se formar em odontologia.

O belo Mercado Municipal de São Paulo, ou Mercadão, como é carinhosamente chamado

Em frente do Mercado Kinjo Yamato fica o belo Mercado Municipal de São Paulo, ou Mercadão, como é carinhosamente chamado pelos paulistanos, que foi inaugurado em 25 de janeiro de 1933, aniversário da cidade. 

O Mercado Municipal Paulistano foi projetado pelo escritório técnico de Ramos de Azevedo, e é o maior do Brasil.

O Mercado Municipal Paulistano foi projetado pelo escritório técnico de Ramos de Azevedo, e é o maior do Brasil.

O Mercadão foi construído entre 1928 e 1933 e as belas fachadas foram desenhadas por Felisberto Ranzini. Originalmente, iria ser inaugurado em 1932, mas a eclosão da Revolução Constitucionalista atrasou a conclusão das obras.

Essa bela construção quase foi implodida, devido à decadência que o mercado sofreu na década de 1970.

Após anos de prosperidade, essa bela construção quase foi implodida, devido à decadência que o mercado sofreu na década de 1970. 

O Mercadão foi totalmente restaurado em 2004, e se cogita construir um estacionamento subterrâneo futuramente. Hoje, as vagas são poucas e muito disputadas.

O Mercadão foi totalmente restaurado em 2004, e se cogita construir um estacionamento subterrâneo futuramente. Hoje, as vagas são poucas e muito disputadas.

O Mercadão abre às 2:30 da manhã para atender feirantes e às 5:00 para o público em geral. É um importante centro de abastecimento, com uma enorme variedade de produtos, e é um dos pontos turísticos mais visitados em São Paulo. 

Experimentando um queijinho!

Em quase todas as barracas há quitutes diversos para serem degustados. Experimentando um queijinho mineiro! 

Dizendo adeus ao regime - essas azeitonas temperadas são uma delícia!

Dizendo adeus ao regime – essas azeitonas temperadas são uma delícia! 

Queijos com pimenta! Uma delícia explosiva!

Queijos com pimenta! Uma delícia explosiva! Além de queijos e embutidos, podemos encontrar peixes e frutos do mar fresquinhos. Para quem gosta, a Casa das Ostras serve a iguaria, que vem de Cananeia e Santa Catarina.

Além da variedade de produtos, o atendimento das barracas é nota 10!

Além da variedade de produtos, o atendimento das barracas é nota 10! 

Quando o Mercadão foi inaugurado, não havia meios de transporte na região. Depois surgiram os bondes “cara-de-pau”, que eram exclusivos para os comerciantes e suas mercadorias. Surgiu também o “Trenzinho da Cantareira”, que fazia o abastecimento do mercado diretamente no seu interior.

Olha a variedade de quitutes que podemos encontrar nessas barracas!

No Mercadão podemos encontrar diversos tipos de queijo, como provolone, parmesão e brie, além de variedades mais refinadas, como o Rembrandt, da Holanda, e o Manchego, da Espanha. 

No Mercadão o pessoal é muito atencioso!

O Mercadão começou a ser construído em 1928, por iniciativa de José Pires do Rio, que era o prefeito da cidade na época.

Uma das quase 300 barracas do Mercadão

Uma das quase 300 barracas do Mercadão, que é ponto obrigatório para chefs de cozinha de restaurantes de São Paulo. Ali, eles podem encontrar ingredientes finos e raros, que dificilmente encontrariam em outro local. 

Doces cristalizados para todos os gostos!

No Mercadão também podemos encontrar sobremesas para adoçar nosso dia. Olha como essas frutas cristalizadas são bonitas – e gostosas! 

Que tal fazer uma bacalhoada? Este é um dos artigos mais procurados, especialmente na Semana Santa!

Quem quer bacalhau??? Este é um dos artigos mais procurados no Mercadão, especialmente em épocas como a Semana Santa e festas de final de ano.

Tem bacalhau de tudo quanto é tipo e preço!

O pastel e o bolinho de bacalhau são alguns dos lanches mais famosos do Mercadão. Servidos no Hocca Bar, que está localizado no mesmo local desde a fundação do Mercado Municipal, os salgados são famosos pela generosidade de seu recheio – verdadeiras instituições!

Este é um queijo argentino!

Uma das lojas mais antigas do Mercadão é a Queijos Roni, que fornece o material às melhores pizzarias da cidade. Tudo começou com o italiano Pedro Talarico, que imigrou da Itália para Minas Gerais, e iniciou uma produção artesanal de queijos. Em 1933, passou a vender no Mercadão, e até hoje a família mantém a produção artesanal de seus produtos. 

As belas bancas de frutas são de encher os olhos!

As belas bancas de frutas são de encher os olhos! 

As jabuticabas estavam deliciosas!

As jabuticabas estavam deliciosas! No Mercadão é possível se encontrar frutas que estão fora de época.

Podemos encontrar frutas do mundo inteiro no Mercadão. Algumas delas são bem exóticas e raras!

Podemos encontrar frutas do mundo inteiro no Mercadão. Algumas delas são bem exóticas e raras, como o grapefruit, o longan e a cherimoya. 

Essas são pitaias amarelas, que são frutas de cactos. São nativas do México!

Essas são pitaias amarelas, que são frutas de cactos. São nativas da Colômbia, e são conhecidas por suas propriedades digestivas – elas são recomendadas para quem quer regular o funcionamento de seu intestino.

Essas frutas vermelhas se chamam Rambutan, e são nativas da Ásia.

Essas frutas vermelhas se chamam Rambutan, e são nativas da Ásia. Lembram lichias e são muito gostosas! 

As Rambutans lembram lichias. Muito gostosas!

A Casa Gonsalez está no Mercadão desde 1962, e se destaca de outras quitandas, por sua organização como um minimercado, com frutas expostas em cestas, e verduras e legumes em refrigeradores. Oferece atendimento em inglês e espanhol, para atender aos turistas, e oferece serviço de entrega para todo o Brasil, E o atendimento é impecável!

Uma linda e enorme pitaia vermelha!

Uma linda e enorme pitaia vermelha, também conhecida como Fruta do Dragão. Sua polpa é branca, e tem um gosto parecido com o kiwi. 

Esses morangos devem ficar divinos com chantily!

Esses morangos devem ficar divinos com chantily! Além de frutas importadas, podemos encontrar diversas frutas regionais, como o jamelão, o cupuaçu e a graviola.

Vai uma cachaça aí?

Vai uma pinga aí? Podemos encontrar as adegas mais completas no Mercadão. A Magno Sabor, por exemplo, oferece 200 rótulos de cachaça, na sua maioria de Minas Gerais. 

Aqui tem tudo para preparar aquela feijoada no domingo!

O Mercadão é também conhecido pela variedade e qualidade de seus açougues, que oferecem desde ingredientes para feijoada, assim como cortes de carnes exóticas, como faisão, cabrito, javali e búfalo.

Preparando as carnes!

Preparando as carnes! A Zuchinni, aberta em 1933,  é uma banca especializada em ingredientes para feijoada. 

Para acompanhar tantos queijos e frios, que tal uma cerveja?

Para acompanhar tantos queijos e frios, que tal uma cerveja dinamarquesa?

O mercado também oferece bebidas mais sofisticadas.

O mercado também oferece bebidas de todos os lugares do Brasil e do mundo, de todas as faixas de preço. 

O pessoal foi muito solícito com nosso blog!

No Mercadão, podemos encontrar vinhos caros como os portugueses Pera-Manca e Torre-do-Esporão, assim como vinhos chilenos e argentinos mais em conta. 

Um, dois, feijão com arroz! Grãos de todos os tipos e cores

Um, dois, feijão com arroz! Grãos e cereais de todos os tipos e cores podem ser encontrados no mercado

Não é uma beleza? Adoro as cores desses grãos.

Não é uma beleza? Adoro as cores desses grãos. Podemos encontrar também temperos prontos, pimentas, ervas e corantes naturais, como beterraba em pó. 

As mais variadas especiarias, como açafrão, canela, salsa...

As mais variadas especiarias, como açafrão, canela, salsa… no Mercadão podemos encontrar condimentos como cavalinha, orégano chileno e chili em pó.

O estilo arquitetônico do prédio foi inspirado em mercados, igrejas e estações ferroviárias europeias.

O estilo arquitetônico do prédio foi inspirado em mercados, igrejas e estações ferroviárias europeias. 

O mezzanino tem diversos quiosques de comes e bebes.

O mezanino tem diversas opções para comes e bebes. Os destaques entre os restaurantes ficam com o Elídio Bar, famosa filial de um bar da Moóca, e a Sala Vip Pizza Pasta, que oferece pizzas e massas como na matriz no bairro do Ipiranga.

O mezzanino foi projetado pelo arquiteto Pedro Paulo de Mello Saraiva e ficou pronto em 2004, juntamente com a reforma do Mercadão.

O mezanino foi projetado pelo arquiteto Pedro Paulo de Mello Saraiva e ficou pronto em 2004, juntamente com a reforma do Mercadão.

O Mercado Gourmet, que promove diversos eventos relacionados à Gastronomia.

O Mercado Gourmet, que promove diversos eventos relacionados à Gastronomia. 

Lindos produtos feitos de Capim Dourado, o tesouro do Tocantins.

Lindos produtos feitos de Capim Dourado, o tesouro do Tocantins. 

O mezzanino tem 2.000 m² e já virou um point paulistano

O mezzanino tem 2.000 m² e já virou um point paulistano

O prédio tem ao todo 12.600 m² de área construída.

O prédio tem ao todo 12.600 m² de área construída. Antes de ocupar o edifício atual, o Mercado Municipal ficava na Rua 25 de Março, a céu aberto. 

O estilo arquitetônico do prédio é eclético, como mandava a moda à época na Itália, Alemanha e França.

O estilo arquitetônico do prédio é eclético, como mandava a moda à época na Itália, Alemanha e França.

O mercado tem mais de 1.500 funcionários, que movimentam cerca de 350 toneladas de alimentos por dia.

O mercado tem mais de 1.500 funcionários, que movimentam cerca de 350 toneladas de alimentos por dia. 

O time de arquitetos que projetou o Mercadão também foi responsável por marcos como o Palácio das Indústrias, Teatro Municipal e o prédio central dos Correios.

O time de arquitetos que projetou o Mercadão também foi responsável por marcos como o Palácio das Indústrias, Teatro Municipal e o prédio central dos Correios.

As belas colunas em estilo grego, dórico e jônico.

O Mercadão tem 16 m de pé-direito e é sustentado por belas colunas em estilo grego, dórico e jônico. 

O Mercadão foi uma das últimas grandes construções a serem erguidos com o intuito de consolidar São Paulo como a metrópole do café.

O Mercadão foi uma das últimas grandes construções a serem erguidos com o intuito de consolidar São Paulo como a metrópole do café – a Estação da Luz e a Estação Julio Prestes são outros exemplos.

Um tiquinho de azeite!

O Mercadão oferece diversos tipos de azeite, como o trufado, além de uma enorme variedade de nozes, amêndoas e castanhas. 

Acho que vou levar uma latinha para temperar a salada!

Acho que vou levar uma pequena latinha para temperar a salada! Outras iguarias que podemos encontrar no Mercadão são o caviar, trufas brancas, flores de sal e favas de baunilha.

Vamos celebrar com champanhe!

Vamos celebrar com champanhe! Há diversas opções de vinhos espumantes, especialmente os franceses e italianos. 

Que tal um legítimo Veuve Clicquot?

Que tal um legítimo Veuve Clicquot?

Um Moët Chandon, talvez?

Um Moët Chandon, talvez? 

Ou um Mumm? Oui, oui!!!

Ou um Mumm? Oui, oui!!! 

Um licor para tomar depois do jantar

Um licor para tomar depois do jantar 

Agora dá para fazer aquela festa de queijo e vinho!

Agora dá para fazer aquela festa de queijo e vinho! Podemos encontrar provolones de quase 2 metros de altura e queijos tipo grana enormes como esses! 

Esses queijos são maiores que a minha cara!

Esses pedaços de queijos tipo Grana Padano são maiores que a minha cara! 

É interessante que as pimentas e o mel estão sempre juntos!

É interessante que as pimentas e o mel estão sempre juntos! Há garrafas com misturas de pimentas prontas, uma enorme variedade de grãos e até sementes para se plantar em casa. 

Um pouco de palmito para aquela salada!

Um pouco de palmito para aquela salada! 

Só por precaução, acho que vou levar mais um pouco de azeite!

Só por precaução, acho que vou levar mais um pouco de azeite! Que tal levar itens raros como figos da índia e pistache iraniano?

Dá para fazer muitos sanduíches com esses presuntos de Parma!

Dá para fazer muitos sanduíches com esses presuntos! Podemos encontrar uma infinidade de frios e embutidos e carnes defumadas, como o famoso, e bem caro,  presunto cru pata-negra. 

O Empório Chiappetta é um dos mais antigos do Mercadão – foi fundado pelo italiano Carlo Chiappetta em 1908, como uma loja de secos e molhados na Avenida São João. Em 1933 se mudou para o Mercadão, e uma de suas iguarias são as frutas secas, que são servidas com café e até sorvetes. 

O Mercadão está sempre movimentado, de segunda à segunda.

O Mercadão está sempre movimentado, de segunda à segunda – são cerca de 15.000 visitantes por dia! 

Outra banca que está em atividade desde a fundação do Mercadão é o tradicional Bar do Mané. Inaugurado por 2 primos portugueses, esse é o lugar que serve o mais tradicional sanduíche de mortadela, que leva de 250g a 300g do embutido! 

Um dos lindos vitrais que enfeitam o Mercadão

Um dos lindos vitrais que enfeitam o Mercadão. Telhas de vidro e claraboias completam o cenário, criando uma bela iluminação natural. 

Os magníficos vitrais foram feitos pelo artista Conrado Sorgenicht Filho, da conceituada Casa Conrado.

Os magníficos vitrais foram feitos pelo artista Conrado Sorgenicht Filho, da conceituada Casa Conrado. 

Ao todo, são 72 vitrais, que retratam a produção agrícola e pecuária do interior de São Paulo.

Ao todo, são 32 painéis, subdivididos em 72 vitrais, que retratam a produção agrícola e pecuária do interior de São Paulo. 

A Casa Conrado foi também responsável pelos belos vitrais da Catedral da Sé e 300 outras igrejas.

A Casa Conrado foi também responsável pelos belos vitrais da Catedral da Sé e 300 outras igrejas brasileiras. 

Sorgenicht era de uma família de mestres vitralistas alemães. A Casa Conrado foi responsável pelos vitrais da Estação Julio Prestes, Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, Casa das Rosas, e vários outros marcos da cidade.

Sorgenicht era de uma família de mestres vitralistas alemães. A Casa Conrado foi responsável pelos vitrais da Estação Julio Prestes, Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, Casa das Rosas, e vários outros marcos da cidade. 

Conrado Sorgenicht Filho levou 5 anos para fazer os vitrais do Mercadão.

Conrado Sorgenicht Filho levou 5 anos para fazer os vitrais do Mercadão. Ramos de Azevedo, o arquiteto-responsável, não chegou a ver sua obra concluída, vindo a falecer em 1928.

Seu filho, Conrado Sorgenicht Neto, foi responsável pela restauração dos vitrais no final da década de 1980.

Seu filho, Conrado Sorgenicht Neto, foi responsável pela restauração dos vitrais no final da década de 1980. 

Experimentando um decopon, uma deliciosa mexerica japonesa sem sementes.

Agora, de volta aos quitutes! Experimentando um decopon, uma deliciosa mexerica japonesa sem sementes.

Degustando a nectarina mais gostosa que eu comi na minha vida!

Degustando a nectarina mais gostosa que eu comi na minha vida! Nectarinas da Califórnia – não resisti, e levei 3 para casa. Um tanto caras, mas valeram cada centavo!

E tem muito mais coisas gostosas no Mercadão. Podem não ser muito baratas, mas valem a pena!

E tem muito mais coisas gostosas no Mercadão. Algumas podem não ser muito baratas, mas valem a pena! 

Para finalizar nossa visita com chave de ouro, que tal uma cervejinha?

Para finalizar nossa visita com chave de ouro, que tal uma latinha de cerveja? 

Essa foi uma pequena amostra do que o nosso querido Mercadão tem para oferecer. Gostaram? Venha conferir tudo isso de perto!

Esta foi uma pequena amostra do que o nosso querido Mercadão tem para oferecer. Gostaram? Venha conferir tudo isso de perto – até nosso próximo passeio!

Veja a localização no mapa:

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

16 comments to Mercado Municipal Paulistano Em Foco

  • Nada demais...  says:

    Muito bacana! Mostrando tudo que o mercadao tem de bom! Hehehehe…e fazendo a refeição só com os belisques!

  • Mina Yodono  says:

    É verdade! Só com os petiscos, dá para fazer uma refeição!!! Eles oferecem tanta coisa… muito bom!!! kkkk

  • Anonymous  says:

    é REALMENTE LINDO O MERCADÃO CENTRAL DE SÃO PAULO !!

  • Mina Yodono  says:

    É mesmo um lugar maravilhoso e muito interessante!

  • Dirceu  says:

    Mina

    Muito legal o seu post sobre o mercadão.

    Apesar de estar em Sampa, foram poucas as vezes que fui lá.

    Lendo a sua matéria, fiquei com vontade…

    Abraços,

    Dirceu

  • Mina Yodono  says:

    Dirceu, o Mercadão é realmente muito interessante, que vale a pena visitar! Fico feliz que vc gostou do post! Abraços

  • Dalluy / Daiana Machado  says:

    Tive oportunidade de conhece-lo,fiquei encantada!!!!

  • Mina Yodono  says:

    Que legal Daiana! O Mercadão é realmente lindíssimo, e vale a pena ser conhecido. Que bom que você teve oportunidade de vê-lo pessoalmente!

  • Fernanda  says:

    mto bom a banca do ramon, eles tem loja virtual também: http://www.bancadoramon.com.br, entregam todo o Brasil vale a pena!

  • Mina Yodono Conhecendo SP  says:

    É verdade, Fernanda! O Mercadão tem bancas muito bacanas, com produtos muito bons!

  • Kirk  says:

    Hi there, ϳust became awaгe of youг blog through Goοgle, аnd found that іt’s гeally
    informativе. I am gоnna watch out for brusselѕ.

    I will be grateful іf you continue this in future.

    Νumerous people will be benefіtеd from your writing.
    Chеeгs!

    My page … anti ѕnoring mouthpiece (Kirk)

    • Mina  says:

      Hello, Kirk! Thanks for visiting our blog and thanks for the compliments – I´m really glad to know you enjoyed it! I´m still migrating the site to this address, but hopefully I´ll have it all done by the end of this year!
      Greetings from Brazil!

  • oferty allegro  says:

    Hi, I believe your site could possibly be having internet browser compatibility problems.
    Whenever I look at your blog in Safari, it looks fine however, if opening in IE,
    it has some overlapping issues. I simply wanted to give you a quick
    heads up! Aside from that, fantastic blog!

    • Mina  says:

      Thanks a lot for the heads up, Oferty Allegro – I´ll check it out! Thanks for visiting our blog and I´m really glad you´re enjoying it! Warm greetings from Brazil!

  • Nicola Rebillard  says:

    I simply want to say I am just very new to weblog and truly loved this web-site. Likely I’m want to bookmark your blog . You absolutely have fabulous articles. Kudos for sharing with us your blog site.

    • Mina  says:

      Thanks, Nicola! I´m really glad you´re enjoying our blog! Greetings from Brazil

Deixe um comentário

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam